terça-feira, 10 de abril de 2007

de repente

e de repente o mundo parou
vi estacionar" as estações

quem foi que desparafusou
as engrenagens do tempo
e por um segundo fez
eternizar o momento?!

3 comentários:

Helen disse...

é a gente que para.
no amor,na alegria
na tristeza ou na dor.
é sempre a gente quem para.
Já o tempo,é implacável.
E nisso há a sua beleza
^^
*
nesse mundo daqui,é um novo recomeço paulo.
Estou apenas engatinhando
aprender a andar leva tempo
;)

Rayanne disse...

Existem pessoas que.
E o tempo fica assim, correndo depois, frouxo, aquele rangido incomodando a memória.
Tão bonito.

**estrelas**

Ps:.cuidado com a regência verbal no segundo verso...

Sandra Regina de Souza disse...

De repente seus versos caíram diante dos meus sonhos e contemplei sua poesia como quem descobre a mina de ouro e pára encantado ante tanto brilho. Gostei muito!! beijos reveladores de fã...