quarta-feira, 19 de agosto de 2009

outro dia

quando chorar, chore baixinho
feche as portas, esqueça o chão
caia para dentro em febre
deixe-se esquecer outro dia

16 comentários:

Matheus Nasca disse...

teu endereço agora é meu.
voltar irei toda vez que teu caminho aparecer na minha tela gritando: atualizei.

porque quando eu chorar
vai ser baixinho
e meu chão vaivir pra cá
e os dias hei de esquecer.

abraços

Maria disse...

Tenho feito (...)

Meu beijo, meu carinho.

Luciana disse...

Me explica, por que não entendo como tuas palavras me tocam tanto. E não é exagero dizer que isso acontece sempre.

Vou lembrar disso quando chorar... que seja um choro baixinho, repleto de febre interior e esquecimento do dia. E no dia seguinte, as portas abrem-se novamente.


Amo muito esse canto e suas coisas do chão. De verdade.

Beijos, moço do pôr-do-sol.

Jaya disse...

Paulo,

Tua delicadeza me encanta. É uma textura de nuvem, a que cabe em mim, enquanto te leio.

É lindo, mesmo doendo.

Um beijo, moço.

Thiago disse...

Acho que tenho feito isso com frequência!

Walter Filho disse...

Muito legal o blog, voltarei mais vezes!;)

Karla Thayse disse...

Que encanto...

saio daqui com alma mais leve, quase flutuando.

Beijo

Sus-pensa disse...

É isso. Eis a receita...

Beijo, Paulo!

Katrina disse...

Seguirei o conselho

bia disse...

sempre faço isso!
um bjo! ^^

Ana Paula disse...

Vou tentar fazer isso. hehe

renata disse...

bom mesmo é mandar a tristeza pralá, sempre!

beijo.

Roberta Blá disse...

caramba,adorei o seu blog!!!!
os textos são lindos,realmente contagiantes! :D
parabéééns!
até +
beeeijos

Tanara disse...

outro dia... Já faz tempo!

Dayane disse...

destes choros conheço bem.
Lindo blog,lindo tudo.

Gabriela Morena disse...

Nossa que lindo isso!